slows

SEÇÕES

Ciro Gomes declara patrimônio de R$ 3 milhões ao TSE

Em relação ao patrimônio informado à Justiça Eleitoral em 2018, houve um crescimento próximo de 40% se atualizada a correção pelo IPCA

Ciro Gomes declara patrimônio de R$ 3 milhões ao TSE | Ascom
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

DANIELLE BRANT

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS)

Em sua quarta disputa presidencial,Ciro Gomes (PDT) declarou ter R$ 3,04 milhões em bens ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Em relação ao patrimônio informado à Justiça Eleitoral em 2018, houve um crescimento próximo de 40% se atualizada a correção pelo IPCA. Já a evolução nominal (sem considerar a inflação) beirou 80%, diante do R$ 1,7 milhão declarado naquele ano.

O presidenciável disse à Justiça Eleitoral ter duas casas, somando R$ 460 mil, mesmo total informado em 2018. Também afirmou possuir dois apartamentos, um de R$ 687,1 mil e outro de R$ 381,2 mil.

Ciro Gomes declara patrimônio de R$ 3 milhões ao TSE - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Quatro anos atrás, Ciro declarou o imóvel de R$ 381,2 mil e outro apartamento de R$ 365,9 mil -que não aparece na relação de bens de 2022. Não há mais detalhes sobre os imóveis na declaração divulgada pelo TSE.

Nas duas declarações, Ciro informou ter dois veículos: um de R$ 85 mil e outro de R$ 105 mil. A relação de bens não traz detalhes sobre os automóveis.

A lista divulgada pelo TSE mostra que o pedetista declarou cerca de R$ 1 milhão em crédito decorrente de alienação, ou seja, pela venda de algum bem. Também traz um plano de previdência privada do tipo VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) de R$ 28,5 mil e quase R$ 32 mil em dinheiro em espécie, além de um empréstimo de R$ 36 mil.

Ciro é o oitavo presidenciável a prestar contas sobre seus bens ao TSE. Líder nas pesquisas de intenção de voto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) declarou à corte ter um patrimônio de R$ 7, 4 milhões.

O valor é inferior ao declarado por Lula em 2018, quando afirmou ter R$ 8 milhões –na época, ele teve a candidatura barrada pela Lei da Ficha Limpa e foi substituído por Fernando Haddad (PT).

Em seu maior bem declarado este ano, o petista disse à Justiça Eleitoral ter R$ 5,5 milhões em aplicação de previdência privada do tipo VGBL. A aplicação também era o seu maior bem informado em 2018.

Lula afirmou ainda possuir três terrenos, de R$ 265 mil, R$ 130 mil e R$ 2,7 mil. Informou também dois veículos, de R$ 48 mil e R$ 85 mil, e três apartamentos: um de R$ 94 mil e dois de R$ 19 mil.

Já senadora Simone Tebet (MDB-MS) declarou ser dona de sete apartamentos, duas casas e quatro terrenos, além de ter R$ 59 mil na conta corrente, o que totaliza R$ 2,3 milhões.

Na última eleição de que participou, em 2014, havia declarado um patrimônio de R$ 1,57 milhão –em 2008, quando se reelegeu prefeita de Três Lagoas (MS), declarou que tinha R$ 1,29 milhão em bens.

Candidato do Novo, Felipe D'Avila, por sua vez, informou ter R$ 24,6 milhões. Vera Lúcia, do PSTU, informou ao TSE ter R$ 8.805 em bens –os recursos estão na poupança.

Sofia Manzano, do PCB, indicou ter R$ 498 mil, enquanto Léo Péricles, da UP (Unidade Popular), tem R$ 197,31 -também na poupança.

O coach Pablo Marçal, cuja candidatura vive um impasse, informou ter R$ 16,94 milhões ao TSE. Na sexta-feira, a corte concedeu liminar à ala do Pros (Partido Republicano da Ordem Social) que defende apoio a Lula.

Com a decisão do ministro, que também integra o STF (Supremo Tribunal Federal), Eurípedes Jr. volta ao comando da legenda, desbancando Marcus Holanda, que tenta emplacar a candidatura presidencial de Marçal.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
slows Mapa do site