PG jogos

SEÇÕES

10 tipos de descanso para o seu fim de ano

Contagem regressiva para terminar o ano e para muita gente é tempo também de descansar

Muita gente vai usar o período de fim de ano para descansar | Reprodução/Internet
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Contagem regressiva para terminar o ano e para muita gente é tempo também para descansar. Essa necessidade pelo descanso acontece também porque o cérebro utiliza várias áreas corticais em conjunto para cada tarefa, como áreas sensoriais, motoras e de associação. Ao longo de muitas horas ou dias em tipos de tarefas que exigem ou sobrecarregam certos circuitos, o próprio sistema entra em fadiga, que é um mecanismo regulado pelo acúmulo de adenosina, uma substância liberada pelos neurônios enquanto transmitem impulsos a outros neurônios.

“Essa substância impõe limites ao funcionamento dos neurônios, ou seja, circuitos de neurônios funcionando intensamente enquanto se resolve um problema sério no trabalho vão acumulando adenosina no sistema, até que, a partir de um certo ponto, esse acúmulo começa a desligar os sistemas que promovem a vigília e a motivação e a acionar aqueles que promovem a sensação de sonolência. A pessoa sai do trabalho, chega em casa cansada, mas se ela tentar descansar ainda insistindo em esforço mental que utiliza os mesmos circuitos, ela continuará em fadiga. O mesmo vale para quem se cansa de responder os e-mails do trabalho, senta-se para ver uma comédia e continua com as notificações de e-mail com o celular na mão”, explicou a neurocientista parceira Livia Ciacci.

É possível descansar o cérebro fazendo atividades densas?

Uma das ferramentas para ajudar o cérebro a se recuperar depois de esforços mentais é a atenção plena, que é focar no momento presente, em apenas um estímulo. O ábaco é uma das estratégias possíveis para exercitar a atenção plena, uma vez que é impossível pensar nos e-mails enquanto se faz a conta “A característica dele que mais contribui para isso é o fato das contas serem feitas de forma mecânica, visual e automatizada, ou seja, ele exige muita atenção focada, mas é uma atividade de baixo esforço mental, depois de aprendida, claro”, explicou.

A especialista explica ainda que as tecnologias digitais de comunicação atrapalham o descanso por dois motivos: primeiro porque aceleram muito a chegada de informações e ficamos tentando processar tudo, e segundo porque está em todos os lugares, e ficamos tão habituados com isso que chegamos a nos sentir estranhos quando fazemos algo sem o celular na mão.

10 tipos de descanso:

Descansar vai além do simples ato de dormir, é um processo multifacetado que revitaliza o corpo e a mente. Se autoconhecer o suficiente a ponto de identificar qual o tipo de cansaço se está no momento é essencial para escolher como dedicar o tempo de descanso. 

Confira 10 tipos de descanso que vão além de uma boa noite de sono:

Descanso Físico: A pausa necessária para revitalizar o corpo, envolvendo sono reparador, relaxamento muscular e atividades que promovam a circulação sanguínea. Muitas horas na mesma posição (seja sentado ou em pé), e a tensão dos problemas acumulados na musculatura vão inclusive favorecer dores de cabeça e enxaquecas. E diferente do que a maioria das pessoas pensa, descansar o corpo deve envolver mais movimento do que ficar parado!

Descanso Mental: Liberação da mente das preocupações diárias, seja através da meditação, da leitura ou de atividades criativas. Pode ser o mais difícil para muita gente, principalmente se você é extremamente dedicado ao trabalho. As dicas aqui são: Tenha um hobbie intelectual oposto à sua atividade profissional, por exemplo, se trabalho com contabilidade, meu hobbie será um grupo de estudo de filosofia. Antes de se deitar ou trocar de atividade, anote em uma agenda todos os pensamentos que estão preocupando e quais ações você terá que tomar depois, de forma que consiga “desapegar” desses pensamentos sem receio de esquecer depois.

Descanso Emocional: Permitir-se sentir e processar emoções, seja através da expressão artística, conversas significativas ou simplesmente permitindo-se momentos de introspecção ouvindo aquela música. Esse espaço de expressão é essencial para olharmos pra dentro, reconhecendo e nomeando as emoções que sentimos, só assim poderemos lidar com elas de forma saudável e sem fingimentos.

Descanso Sensorial: Redução da exposição a estímulos sensoriais, como luzes brilhantes ou ruídos altos, para acalmar os sentidos. Lembra das áreas do cérebro que entram em fadiga? Então, as regiões que usamos para perceber os estímulos do ambiente também ficam sobrecarregadas e podem até perder acuidade, ou seja, deixar de perceber detalhes. Vale também se expor a sensações diferentes, principalmente se envolver proximidade com a natureza, trocando os sons de carro por pássaros, o sapato por grama espetando o pé.

Descanso Social: Tempo para se conectar com amigos, familiares ou comunidade, fortalecendo laços e promovendo o bem-estar emocional. Afinal de contas, também nos cansamos dos mesmos assuntos com as mesmas pessoas (geralmente aquelas do trabalho ou estudo que passamos mais tempo). Ligar para um amigo antigo e falar da época de escola também é uma forma de descansar.

Descanso Espiritual: Atividades que nutrem a alma, como práticas religiosas, meditação espiritual ou conexão com a natureza. Aqui vale tudo o que alimentar os sentimentos de gratidão, admiração, resiliência, solidariedade.

Descanso Criativo: Momentos para liberar a imaginação, seja através da arte, escrita ou outras expressões criativas. Na maior parte do tempo temos que inibir os impulsos criativos e engraçados em prol da seriedade e produtividade, mas até a capacidade de ser sério e produtivo depende da capacidade de “viajar na maionese”. Que tal se sentar com os filhos, sobrinhos ou amigos e montar um lego sem instruções, desenhar monstros ou criar uma paródia da música do momento?

Descanso Tecnológico: Desconectar-se de dispositivos eletrônicos para evitar a sobrecarga de informações e promover a tranquilidade mental. A ideia aqui é desacelerar, mudar a percepção do tempo. Vale folhear um livro físico se perdendo na história, sair para pescar ou experimentar um jogo de tabuleiro.

Descanso Nutricional: Escolhas alimentares que apoiam o corpo, fornecendo os nutrientes necessários para a energia e recuperação. Tendemos a nos acostumar sempre com os mesmos alimentos, ou os mesmos jeitos de prepará-los. Experimentar cozinhar algo mais saudável, comprar frutas diferentes também são formas de autocuidado e descanso. Quem nunca se sentiu melhor depois daquela sopa de fubá?

Descanso Recreativo: Engajar-se em atividades prazerosas e divertidas que proporcionem relaxamento e alegria. Aqui vale tudo o que trouxer diversão e fantasia, desde jogos eletrônicos, jogos de tabuleiro, brincadeiras em grupo, pintar, cuidar de plantas, cuidar de animais… Possibilidades infinitas!



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
PG jogos Mapa do site